Não Consigo Nem Orar

…Não queremos que vocês desconheçam as tribulações que sofremos …, as quais foram muito além da nossa capacidade de suportar, ao ponto de perdermos a esperança da própria vida”. (2 Cor. 1.8)

Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis”. (Romanos 8.26)

Lembro-me de várias situações em minha vida nas quais as circunstâncias estiveram tão fora de meu controle que caí em desespero dentro de mim. Cercado por dificuldades que não conseguia remediar, inclusive minhas emoções. Muitas vezes senti que era uma pessoa fraca por não conseguir fazer o mínimo daquilo que era esperado de um homem. Nesses momentos não conseguia nem atender às atividades que Deus havia me proposto fazer na igreja e até no site Consolar. E aí, para piorar as coisas, percebi que não conseguia nem orar direito. Era como se as orações nem conseguissem passar de minha boca que eram como que rejeitadas. De repente, tudo não passava de uma repetição sem fim: “misericórdia, misericórdia, misericórdia”.

Na vida estamos sujeitos a confusão, dívidas, coração partido, vazio, doenças, necessidades não atendidas, confusão, medo, exaustão, depressão, incredulidade, insensibilidade, pecado — e podemos ser tão oprimidos com o peso das circunstâncias que podemos descobrir que não temos nem condições de orar. A enormidade de nossas lutas nos silencia. Não sabemos como orar, como diz Paulo em Romanos 8.26. Podemos ficar paralisados, imobilizados pelo terror a ponto de não conseguirmos nem mesmo orar de forma coerente.

Às vezes a vida traz tantos problemas que nos sentimos derrotados mesmo na oração. E se não podemos orar, estamos realmente com problema, pois sentimos ter perdido uma conexão que é vital: A conexão com Deus. Quando a vida vai bem costumamos dizer que quando tudo falha, podemos nos voltar para a oração. Mas e quando tudo dá errado e descobrimos que não temos condições nem de orar? Que não conseguimos conectar a Bíblia com nosso dia a dia e Deus parece estar distante e silencioso?

Nesse momento é preciso reconhecer que não somos autossuficientes. Muitas vezes os avisos foram dados pelo Espirito Santo dizendo: “Pare. Espere. Não vá por esse caminho”. Mas nós achamos que podemos resolver tudo à nossa maneira, porque Deus não precisa se preocupar com tal problema. Se Ele nos deu tal responsabilidade, porque pode contar conosco. Só que em nossa fraqueza descobrimos que nós é que precisamos contar com Deus e não o contrário.

Quando não há mais nada o que podemos fazer e descobrimos nossa impotência e dependência de Deus, o Espírito Santo tem condições de nos ajudar. Já pensou no Espírito Santo como uma pessoa que se coloca diante de você com a proposta: “Olá, será que posso ajudar? Você está angustiado com esse problema. Posso carregar esse fardo com você? Você se sente esquecido por Deus. Está só e não sabe mais o que fazer. Está sendo tentado. É pecador. Precisa orar. Posso ajudar?”. E ele vem em uma posição de não nos reprovar, mas de ajudar.

Mas como o Espírito Santo nos ajuda? Aqui entramos em algo inexplicável do ponto de vista de nossa limitação humana. O Espirito nos ajuda, segundo Paulo, intercedendo por nós. Quando estamos tão derrotados e confusos para orar, quando as palavras e frases as quais estamos acostumados a orar não parecem mais serem as adequadas, quando tudo o que podemos fazer é suspirar, derramar lágrimas e todo nosso corpo fala pela dor, o Espírito faz seu apelo em nosso favor, em nosso lugar.

Não se preocupe com as orações que não consegue fazer. No momento de dor, de tristeza e que você não consegue dizer nada, sua vida, sua atitude diante de Deus e para com o Espirito é uma oração quando você deixa que Ele tome conta de tudo. Tudo o que está dentro de você clama a Ele. E Ele ouve todas as súplicas que seu corpo e alma fazem. O Espirito mesmo intercede com suspiros que não podem ser exprimidos de tanto amor que tem por você.