O Senhor Proverá – Parte 2

“Ao terceiro dia levantou Abraão os seus olhos, e viu o lugar de longe” (Gênesis 22:4,-12).

Como mencionei antes, uma das histórias bíblicas mais importantes e interessantes para mim e citada sempre quando se fala sobre a fé está registrada em Gênesis, no capitulo 22. A fé de Abraão é testada naquilo que é considerado mais extremo. Deus ordena Abraão a sacrificar seu único filho Isaque.

A segunda coisa que me chama a atenção no texto é que o tempo dessa provação. Deus pede que sacrifique seu filho em um local que Ele vai determinar e Abraão sai a caminho de três dias até ver à distância o monte onde seu filho será sacrificado. Certamente foram dias de dor para Abraão ter seu filho durante todos aqueles dias, brincando, correndo, conversando e sem saber o que esperava. Dias de angústia para aquele pai.

Depois daquele longo período de viagem, quando pai e filho estão subindo o monte para o sacrifício, Isaque questiona: “Eis aqui o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto?” (Gênesis 22:7). Abraão responde: “Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto, meu filho” (Gênesis 22:8).

Alguém já escreveu sobre isso e gosto de imaginar a cena: enquanto Abraão e Isaque subiam o monte por uma face, do outro lado estava subindo um cordeiro. Um cordeiro que Deus já havia preparado para aquele terceiro dia.

Hoje você pode estar subindo o monte do sacrifício. A angústia, a dor, a antecipação e o medo do que vai acontecer daqui a instantes tomam o seu coração. Talvez tenham se passado dias de aflição até esse momento. Você não vê a outra face do monte, mas Deus já fez a provisão para o sacrifício.

Acima de tudo observo a obediência e fé de Abraão. Foram três dias de viagem. Três dias em que ele teve tempo para pensar. Podia ter voltado atrás, mas não o fez. Ele obedeceu.

Nós sempre queremos que Deus resolva nossos problemas de imediato. Não aguentamos esperar pelo tempo de Deus e desperdiçamos nosso tempo e esforços tentando de todas as maneiras ajudar a Deus. Não é isso o que Ele quer. Deus não quer que a gente dê um jeito. O que Deus quer é que confiemos nEle, somente nEle. Não com nossos lábios apenas, mas com nossas vidas, nossas ações. Abraão amarrou seu filho, colocou-o no altar, pegou sua faca e levantou. Atos de obediência! Vida de obediência e confiança em Deus.

Deus não permitiu o sacrifício de Isaque. Ele mesmo providenciou um cordeiro para o sacrifício. Não foi um acidente o fato de o cordeiro estar preso aos ramos. Deus também providenciou seu sacrifício por nós ao enviar Jesus. Esse foi o sacrifício de Deus. Essa foi a maior prova de seu amor por nós. “Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós […]” (Romanos 5.8).

Acaso tem o Senhor tanto prazer em holocaustos e em sacrifícios quanto em que se obedeça à sua palavra? A obediência é melhor do que o sacrifício, e a submissão é melhor do que a gordura de carneiros” (1 Samuel 15.22 – NVI)

Não importa qual o sacrifício que tenha que fazer hoje. Faça como Abraão. Continue obedecendo e confiando enquanto a viagem prossegue até o monte. Mesmo que as circunstâncias indiquem o contrário. Mesmo que não haja qualquer movimento ao seu redor até que levante seu cutelo. Confie em Deus e obedeça. Ele proverá. Enquanto você sobre o monte da dor, a provisão de Deus está subindo pelo outro lado. Ele sempre tem a solução, mesmo que não a estejamos vendo e especialmente quando não podemos vê-la.

Veja a parte 1 desta mensagem clicando aqui.