Conquista de Território

Então ensinarei aos transgressores os teus caminhos, e os pecadores a ti se converterão” (Salmos 51.13).

Há algum tempo passamos dias de muita tensão e medo no Rio de Janeiro. Conheço muita gente que não saiu de casa naqueles dias. Vi pessoas chorando em casa. Enquanto a Vila Cruzeiro era invadida por policiais e pelos blindados da Marinha brasileira. O Paulo Guiducci, intercessor do consolar, esteve uns dias antes na Vila Cruzeiro. Ele participou de um evento para abençoar as crianças daquela comunidade. Disse-me que eram mais de 600 crianças, mas ele ficou chocado ao ver a grande quantidade de homens armados naquela comunidade. Ele e o pastor Edimar Pereira Guimarães resolveram orar por aquele lugar. Seguiram o monte onde está localizada a igreja católica da Penha. Ali, no alto, eles oraram por aquela comunidade. Alguns dias depois a liderança da policia carioca proclamou que a Vila Cruzeiro era território do Estado, não era mais um território do crime e da morte.

Pensei naqueles dias que não são apenas comunidades pobres que devemos fazer novamente territórios de paz, de segurança, de justiça e de esperança. Os territórios do legislativo e do judiciário brasileiro devem ser devolvidos a nação. O território dos hospitais públicos deve ser retomado pela sociedade. As terras da policia devem ser retomadas pela justiça, tendo como principal alvo destruir a corrupção que vela e destrói homens que poderiam ser bons. O território dos apartamentos luxuosos e das mansões cinematográficas, castelos de areia, criados a beira do caminho, pois são frutos de podridão e de sangue de inocentes deveriam ser tomados pela força da ética, da sabedoria, da justiça e do amor ao próximo.

No domingo as crianças da igreja apresentaram a cantata de Natal “Um Rei Diferente”. Sim Jesus é um rei diferente. Ele cheio de amor por nós, nasce num lugar que ninguém queria nascer (manjedoura), vive em época que ninguém queria viver (no jugo dos Romanos) e morre como ninguém que eu conheço na terra sequer pensaria em morrer. Ele fez tudo isso, por amor a mim e a você. Pois, quer ser rei do seu coração. O seu reino não vem com aparência exterior (Lucas 17.20), aqueles que tem seu coração voltado para coisas e as riquezas deste mundo não encontraram este Reino (Lucas 18.24), os que tem o coração duro e não se arrependerem de seus pecados nunca virão o Reino do Pai (Marcos 1.15), quem não se tornar um menino que precisa do cuidado e do conhecimento do Pai de forma alguma entrará nele (Marcos 10.15), “Nem dirão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está entre vós” (Lucas 17.21). Sim, Deus que retomar o território de seu coração. Quem tem sido o dominador de seu coração? As riquezas, a paz desta terra, a ganância, o pecado, a mentira, a indiferença, a religião, o orgulho, o medo, a violência, os vícios, a morte? Deixe Deus reinar em sua vida, em seu coração. Verás o amor de Deus fazer habitação em seu coração. A justiça divina, a paz abundante, o perdão, a salvação e a esperança batem na sua porta. Bote pra correr de seu coração, neste final de ano, o luto, a desesperança, os vícios, a tristeza, a depressão, a falta de fé, a falta de perdão e o choro. Deixe o Senhor Jesus retomar o território de seu coração. Ele não o fará a força, ele só precisa que você O diga: Sou todo teu!

Deus te abençoe!