Quando a Terra Treme – A Verdade a Respeito das Calamidades

Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. Pelo que não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se projetem para o meio dos mares; ainda que as águas rujam e espumem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza” (Salmos 46.1-3).

Vamos admitir: as tragédias existem, são reais para cada um de nós. Temos tendência a achar que certos problemas só acontecem com os outros, mas e quando eles nos atingem? Nessas horas sentimos que nosso mundo virou de cabeça para baixo. O verso dois fala que há momentos em que a terra se move. Há momentos em que todos os nossos planos e conceitos que nos dirigiam a vida são mudados de forma abrupta. Às vezes as águas rugem e as montanhas tremem (v3). Parece que todas as coisas estão contra nós e querem nos destruir.

Ninguém está livre dessa realidade! Seja uma tragédia de proporções enormes envolvendo todo um estado ou nação ou uma pessoa que sozinha chora em uma sala de espera de um hospital, porque ouviu que alguém a quem amava muito acabou de falecer ou aquele lar que foi destruído por um divórcio, as tragédias da vida são reais, é inevitável que passemos por algumas.

Considerando que todos nós enfrentamos tragédias na vida, a pergunta mais importante é: “Como reagimos a elas?” É importante lembrarmos que mesmo nesses momentos difíceis, Deus está conosco (Salmos 23.4) e que ele tem um plano no meio de tudo! É difícil aceitamos isso, mas é a verdade. O texto de Romanos 8.28 diz: “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”. Isso nos assegura que Deus está no controle, mesmo quando não conseguimos vê-lo.

Há um antigo conto norueguês sobre um pescador que saiu em sua pesca diária com seus dois filhos. A pesca estava boa, mas no final da tarde uma tempestade repentina atingiu aquela região, fazendo que os homens perdessem totalmente a visão da praia e a direção de volta para casa. Enquanto isso, um incêndio atingiu a cozinha de sua rústica residência. Antes que pudesse ser apagado, o fogo destruiu todas as posses daquela família. Finalmente o pai e seus filhos conseguiram chegar com seu bote à praia. A esposa daquele pescador estava esperando para contar as trágicas notícias sobre o incêndio. “Karl, o fogo destruiu tudo”, ela dizia em lágrimas. “Nós perdemos tudo”. Mas Karl estava insensível às notícias. “Você me ouviu?” – ela perguntou – “A casa se foi!”. “Sim, eu ouvi você,” – respondeu Karl – “mas há poucas horas atrás nós estávamos perdidos no mar. Por horas pensei que nós íamos morrer. Então algo aconteceu: vi uma pequena luz amarela brilhar à distância. Ela cresceu mais e mais. Nós viramos o bote e viemos em direção àquela luz. O mesmo fogo que destruiu nossa casa foi a luz que salvou nossas vidas”.

Precisamos perceber que Deus sempre está usando as coisas que estão quebradas. O solo precisa ser quebrado para receber as sementes, as nuvens precisam ser quebradas para que a chuva caia, o grão de trigo precisa ser quebrado para fazer o pão, o pão precisa ser partido para nos alimentar. Jesus foi quebrado para nos dar vida. Da mesma forma que um osso quebrado fica mais forte depois que é restaurado, são as pessoas quebradas que vão se tornar mais fortes.

Deus faz com que todas as coisas contribuam para o bem daqueles que o amam. Não se esqueça disso quando estiver passando por dificuldades, por uma tragédia. Tenha a certeza de que você colocou sua fé em Cristo como Senhor e Salvador. Esse relacionamento com Ele é a firme fundação que nos segura e nos deixa inabaláveis quando a terra treme.

Oração: Deus, o que está acontecendo me quebrou por inteiro. Todos os meus planos e convicções foram derrubados por terra e sou um vaso quebrado. Obrigado pelo teu Filho ter sido quebrado para que eu possa ser salvo por ti. Entrego-me em tuas mãos para que seja usado e transformado por ti, como um novo vaso. Amém.